Arte cristã catacumbária

Arte cristã catacumbária.

Por Fernando Rebouças

Quando os ensinamentos cristãos eram perseguidos pelo poder romano, em virtude de pregar crenças contrárias ao pensamento religioso defendido por Roma, os cristãos sofriam mortes violentas em público.

Os cristãos, após a morte, eram enterrados em catacumbas, túmulos subterrâneos que recebiam cânticos, confissões e pinturas de imagem. Os cantos eram conhecidos como “salmodia” e eram incentivados por São Pedro, nos primeiros anos da Era Cristã, hoje pesquisada como música cristã referida na época como “cantus planus”.

Nas pinturas predominava o crucifixo, a âncora e o peixe. O crucifixo representava o sacrifício de Jesus Cristo; a âncora, a salvação; e o peixe, o alimento e as iniciais, em grego, do nome Jesus Cristo .

As catacumbas também, com o passara do tempo, a receber cenas bíblicas mais complexas. As pinturas e os cantos eram realizados por artistas anônimos que acreditam em suas crenças de forma simples e inicialmente sem estilos trabalhado.

Referências:

http://www.brasilescola.com/historiag/arte-crista.htm

,

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *