Belchior (biografia e livro)

Belchior (biografia e livro)

A redação

Antônio Carlos Belchior, ou simplesmente Belchior, foi cantor, músico e compositor cearense que marcou a MPB (Música Popular Brasileira) desde os anos 1970. Nasceu na cidade de Sobral, em 26 de outubro de 1946 e faleceu em 30 de abril de 2017, na cidade de Santa Cruz do Sul.

Era filho de Dolores Gomes Fontenelle Fernandes e de Otávio Belchior Fernandes. Fez parte da geração de grandes músicos do Nordeste do Brasil, como Fagner, Ednardo, Zé Ramalho, Alceu Valença, entre outros.

A fama de Belchior teve iniciou quando ganhou o primeiro lugar no IV Festival Universitário de 1971 com a música “Hora do almoço”, interpretada por Jorge Melo e Jorge Teles. Para registrar a vida e obra desse grande artista brasileiro, a editora Todavia publicou a biografia “Belchior – Apenas um rapaz latino-americano”, escrito por Jotapê Medeiros.

O livro é a primeira tentativa de compreender a vida do músico depois de sua morte no mês de abril de 2017. Na apresentação do livro, o autor começa descrevendo Belchior da seguinte maneira:

“A história do migrante às avessas, o homem que largou a medicina (passaporte compulsório, no Brasil, para uma condição de elite) para viver como hippie temporão no eixo Rio-São Paulo, ia sendo encorpada pelas memórias de anfitriões, colegas, parceiros, familiares, fãs. Especialmente entre estes últimos, os fãs, tive a confirmação de sua grandeza e da perenidade da obra do compósitos e intérprete.”

(pág 9)

Conheça mais o livro:

http://www.todavialivros.com.br/livros/belchior-apenas-um-rapaz-latino-americano

Leia mais um trecho do livro:

Belchior começou a desaparecer em 2007. As evidências de que seu sumiço era inusitado e “misterioso” foram sendo levantadas pela imprensa e por alguns vestígios que corroboravam a tese de uma fuga doida: além do ateliê abandonado, agentes que não conseguiam marcar shows, pensões atrasadas, celular desativado, familiares que não mais conseguiam dizer como encontrá-lo, amigos que não sabiam mais seu endereço e, enfim, as primeiras dívidas.

, ,

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *