Consórcios e Seguros de Veículos

Consórcios e Seguros de Veículos

Por Fernando Rebouças

Para quem não possui a quantia para adquirir determinado bem durável de alto envolvimento como uma casa ou um carro, o consórcio é uma possibilidade mais acessível para a aquisição. Por outro lado, o consórcio não é indicado para consumidores que não precisam do patrimônio com urgência.

Os consórcios são utilizados para financiar a compra de determinado bem de diferentes valores, os prazos de contribuição aumentam conforme o valor do produto, em média, enquanto que o consórcio de uma moto pode durar até 60 meses, o consórcio de veículos pode completar 80 meses.Geralmente, os consórcios de veículos, por exemplo, são procurados por pessoas que não conseguem poupar dinheiro, pois o programa de pagamento de consórcio funciona como uma “poupança forçada” na qual o consumidor acumula determinada valor no decorrer do tempo.

Além do valor mensal do consórcio, o cliente pode pagar taxas de administração mensais que podem ser menores no decorrer do tempo. Para tornar o investimento mais seguro, a administradora do investimento pode cobrar taxa de fundo de reserva que pode variar entre 5% e 6% do valor total do bem, esse fundo é utilizado para cobrir prejuízos como a inadimplência.

O dinheiro do fundo de reserva pode ser devolvido para todos os clientes quando um dos clientes é contemplado com o bem desejado por meio de sorteio antes da conclusão das mensalidades, porém essa condição precisa estar prevista em contrato. A pessoa que paga o boleto mensal de seu consórcio de veículos em dia tem a chance de ser sorteada pela administradora e receber o carro antes da conclusão das mensalidades.

Para a administradora de consórcio de veículos é necessário obter um número inicial de clientes para sortear um carro todo mês como prêmio de antecipação de entrega do carro. Existem consórcios de carros que podem levar até oito anos de duração, o cliente pode ter a sorte de ser sorteado no início ou somente no fim do período.

No decorrer do tempo, o valor mensal pago pelo consórcio de veículos pode ser reajustado conforme a tabela do fabricante de veículo incluindo as taxas. É aconselhável ao cliente que assuma o contrato de seguro de veículos somente depois de adquirir o carro.

Após receber o automóvel, o cliente pode contratar o seguro de veículo com cobertura básica, ou seja, aquele que cobre os prejuízos causados fisicamente no veículo.Mas, a contratação de seguro de veículos com cobertura adicional também é importante para cobrir diferentes tipos de acidente de trânsito, enchente, queda da garagem, entre outros fatores inesperados.

Vale ressaltar que, em casos de acidentes, para sacar o valor do seguro é necessário registrar Boletim de Ocorrência e reunir todas as documentações do motorista responsável e do veículo.

A perda parcial ocorrida num veículo pode ser consertada por um valor abaixo de 75% do valor total do carro, desde que a perda parcial esteja coberta no contrato do seguro do veículo. A indenização integral do valor do veículo é paga quando há perda completa do veículo caudada por acidentes e sinistros.

Mas, assim como ocorre com os contratos de consórcio de veículos, é essencial que todos os tipos de cobertura de valores estejam previstas no contrato de seguro do veículo considerando o valor de mercado do automóvel em questão.




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *