Darwin e a evolução – Livro de Pascal Picq

Darwin e a evolução – Livro de Pascal Picq

Por Fernando Rebouças

A origem da vida e o seu desenvolvimento sempre foram o tema central do questionamento humano sobre o seu surgimento no planeta Terra e  o surgimento da vida em todo o universo. Observando a natureza sob o aspecto religioso e humano, a ciência entrou num longo debate entre “criacionismo” e “evolucionismo”.

Para ajudar na reflexão deste assunto, o paleantropólogo, Pascal Picq, escreveu o livro “Darwin e a evolução, explicada aos nossos netos”, publicado no Brasil pela editora Unesp. Partindo do fóssil, cuja palavra significa tudo que vem da terra ou do solo, o pesquisador explica em linguagem coloquial e inteligível todos os principais temas que rodearam o trabalho científico de Charles Darwin, lembrando a viagem que o notável realizou aos 22 anos no navio Beagle.

No capítulo inicial escrito especificamente para abordar sobre a evolução, Pascal Picq responde as seguintes perguntas:

O que é evolução?

Significa que as espécies mudam no decorrer do tempo.

Certo! Mas o que é uma espécie?

Você conhece a expressão: ‘Filho de peixe, peixinho é? Você não encontra nenhuma dificuldade em distinguir cachorros e gatos, mesmo que exista uma espetacular diversidade de cachorros e também de gatos. Você não confunde um cavalo com um burro, ou um tigre com um leão.”

O autor explica desde os conceitos mais básicos aos mais complexos da área das ciências da natureza e biológicas dedicadas a estudar as espécies e suas evoluções. A respeito das raízes do criacionismo, Pascal Picq elucida:

Na cultura do mundo ocidental herdada da filosofia grega clássica e do pensamento cristão, as espécies vivas, como os animais, correspondiam a categorias eternas ou a formas fixas, com as ideias. Evidentemente, os indivíduos diferem uns dos outros, eles são imagens imperfeitas de uma forma eterna e perfeita. Para os gregos, o mundo se compõe de um número limitado de formas ou de espécies e, para a religião cristã, as espécies, tendo sido criadas por Deus, só podem ser fixas. Consequentemente, elas não podem mudar, elas não podem evoluir!

O pesquisador, Pascal Picq ainda afirma que o conceito de evolução das espécies começa no século XVIII, a partir dos escritor de Charles Bonnet, naturalista e filósofo suíço que se interessou em estudar o desenvolvimento dos organismos, e acreditava que toda espécie viva passaria primeiro por um “pré-formato. O livro “Darwin e a Evolução” é uma ótima dica de leitura para estudantes e professores do ensino médio e superior.

Imagem da capa:

Conheça mais o livro:

http://www.editoraunesp.com.br/catalogo/9788539305957,darwin-e-a-evolucao-explicada-aos-nossos-netos

Mais artigos sobre Charles Darwin:

http://agendapesquisa.com.br/?s=Darwin

, ,

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *