A ditadura no Uruguai

A ditadura no Uruguai.

Por Fernando Rebouças

Na América do Sul , assim como nos países do Cone Sul, o Uruguai também enfrentou um processo de ditadura militar nos anos 70. Até a década de 1960, o país era uma espécie de “Suíça da América”, fato decadente durante a década de 1960.

O país caiu numa crise econômica e social que gerou movimento guerrilheiro articulado pelos Tupamaros. A guerrilha urbana dos Tupamaros foi base para a implantação da ditadura militar em 1973.

O Uruguai, principalmente naquela época, sempre foi um país dependente das potências capitalistas centrais, das quais provinha o preço, as armas, os carros e o pensamento. A militarização do Uruguai não correspondeu a nenhum projeto expansionista, assim como ocorrera no fascismo e no comunismo soviético.

O Uruguai chegou a ter cerca de cinco mil presos políticos, abrangendo sindicalistas, intelectuais e políticos. A falência da ditadura ocorreu nos anos 80, em virtude do agravamento dos problemas estruturais do país.

Mediante intensos protestos, o Estado Militar se viu obrigado a ceder às pressões civis. Realizaram uma transição política com grupos civis. Realizaram uma transição política com grupos civis dos partidos Blanco e Colorado.

Referência:

Galeano, Eduardo – Negócios Livres – Ed. Global – 1978.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *