Empreendedorismo por necessidade

Empreendedorismo por necessidade 

Por Fernando Rebouças

No empreendedorismo por necessidade, a pessoa é motivada a empreender (investir ou participar de um projeto) como única alternativa para obtenção de renda e de sustento.

Muitas vezes, neste tipo de empreendedorismo não há profundas análises e estudos sobre as possibilidades de mercado e seus riscos.

Principalmente no Brasil, cujo ambiente de inserção ao mercado de trabalho apresenta empecilhos, a maior parte dos empreendedores iniciam por necessidade e não por observarem uma oportunidade. Muitos jovens e adultos se lançam no mercado informal em estilo de negócio comercial ou projeto social de forma improvisada sem estruturação de modelo de negócio, de empreendimento e de conquista de parceiros.

Em 2004, segundo pesquisa do SEBRAE , a taxa de mortalidade de empresas no Brasil, estava em torno de 49,4 % entre  empresas de até dois de existência; de 56,4% , nas empresas de três anos de existência; e de 60 %, nas de quatro anos.

Mais de 50 % dos empreendedores no Brasil são de necessidade. O Brasil, em estudos realizados pelo Global Entrepreneurship Monitor (GEM), ficou como a primeira nação em iniciativa empreendedora no grupo de 21 países estudados.

Segundo o GEM, o estilo de empreendedorismo por necessidade é maior em países em desenvolvimento, devido à dificuldade de se conseguir um emprego e se manter dentro de uma empresa com estabilidade de carreira. Segundo o GEM, os grandes entraves para o empreendedor iniciante é conseguir e manter capital de giro, enfrentar altos tributos e falta de capacitação.

Referências:

http://www.administradores.com.br/artigos/empreendedorismo_de_necessidade_x_empreendedorismo_de_oportunidade/27880/

http://www1.folha.uol.com.br/folha/dimenstein/imprescindivel/dia/gd141102.htm

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *