Escala de Mercalli

Escala de Mercalli.

Por Fernando Rebouças

A conhecida escala Richter é conhecida por medir a magnitude de terremotos. A escala de Mercalli é utilizada para medir o nível de movimentação da terra em determinado lugar. É muito utilizada para proporcionar uma visão quantificada dos danos decorrentes em estruturas imóveis e terrenos.

Em linguagem técnica é uma escala que permite verificar a intensidade de um sismo verificando os efeitos de um terremoto (movimento do terreno) sobre pessoas, elementos da natureza e edificações. A escala de Mercalli foi concebida por Giuseppe Mercalli, vulcanólogo italiano.

Giuseppe Mercalli propôs uma alteração à escala Rossi-Forel referente à dez graus. A escala de Mercalli possibilitou uma maior precisão nas medições gerando uma nova divisão entre os graus.

A escala é determinada pelos diferentes testemunhos das pessoas perante o terremoto, pois, cada pessoa percebe o terremoto por estar a uma distância diferente do epicentro. Basicamente, há três tipos de escalas de Mercalli:

– Mercalli Cancani Sieberg (MCS) – referente às alterações sobre a definição de intervalos de aceleração correspondentes aos efeitos destrutivos observados em determinados terrenos italianos no início do século XX. Essa escala surgiu em 1903, pelos estudos de Adolfo Cancanti, geofísico italiano.

– Mercalli Wood Neumann – proveniente da escala Mercalli Sieberg, introduziu conhecimentos referentes aos efeitos dos sismos ocorridos sobre edificações altas e veículos motorizados. Foi criada por Harry Wood e Frank Neumann, sismologistas norte-americanos.

– Mercalli Modificada (MM ou MMS) – é a escala mais usada do mundo no setor de escala de intensidade sísmica. Possui três versões oficiais em três idiomas.

Os efeitos sismológicos são classificados e estudados em graus, definidos por meio de números romanos que variam de I a XII. Leia a seguir a descrição de cada escala:

1) Não sentido;

2) Sentido por pessoas em repouso ou em andares superiores de prédios altos;

3) Vibração leve; objetos pendurados/suspensos balançam;

4) Ocorre vibração moderada, carros e louças balançam;

5) Sentido fora de casa, capaz de acordar pessoas. Causa queda de pequenos objetos e quadros;

6) Sentido por todos, provoca deslocamento de mobílias, quebra de louças e vidraças e rachaduras em rebocos;

7) Percebido por pessoas que estão dirigindo, quem sente tem dificuldade em permanecer de pé. Chaminés, ornamentos arquitetônicos e mobílias se quebram. Sinos de igrejas tocam. Casas desabam;

8) Galhos e troncos se quebram. Solos úmidos sofrem rachaduras. Torres de água elevadas e monumentos, por exemplo, são destruídos. Estruturas de tijolo, casas de madeira frágeis, obras de irrigação e diques sofrem graves danos;

9) Há rachaduras em solos, causando crateras de areia. Atinge tubulações subterrâneas e alvenaria não armada.

10) Desabamentos e rachaduras aparecem muito espalhadas no solo. Ocorre destruição de pontes, túneis e algumas estruturas, concreto armado; e ainda há danos na maioria das alvenarias, barragens e estradas de ferro;

11) Solos sofrem distúrbios permanentes;

12) Dano quase total.

Referências:

http://www1.folha.uol.com.br/folha/mundo/ult94u618540.shtml

http://pt.wikipedia.org/wiki/Escala_de_Mercalli

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *