Estruturalismo na antropologia

Estruturalismo na antropologia

Por Fernando Rebouças

O estruturalismo antropológico foi lançado por Lévi-Strauss, que utilizou elementos científicos para atender a um nível de estudo objetivo. Inspirou-se na Linguística , tendo como referencial o estudioso Jakobson. O estruturalismo de Strauss surgiu imediato à II Guerra Mundial, alcançando atenção em nível mundial.

Strauss utilizou o pensamento estruturalista na Antropologia, com a pretensão de alcançar o modus operandi do espírito humano . Compreendia elementos universais na atividade humana irredutíveis perante o passar do tempo. O estruturalismo no meio da filosofia, da psicologia e da sociologia tornou-se numa moda de pensamento intelectual nos anos 60 e 70.

Strauss acreditava que todo ser humano atua através de pares de oposição, e elaborou essa tese analisando os mitos das sociedades humanas. A ciência racionalista e positivista no século XIX, não considerava a mitologia e os rituais de comunidades, Strauss as considerou como manifestações legítimas de manifestações de desejos ocultos.

Em suma, o estruturalismo é uma metodologia que utiliza as estruturas sociais, políticas e liguística para interpretar um conjunto, um sistema, sem considerar as experiências individuais. Strauss dividiu a sociedade em duas : Sociedade fria e quente.

A sociedade fria seria a primitiva, fora da história, orientada pelo pensamento mítico. A sociedade quente seriam as sociedades civilizadas, que movem-se na história, progridem e transformam o ambiente e a tecnologia.

Nessa linha de estudo, o ser humano é considerado como componentes de um conjunto de relações ,e não individualmente. Visa entender a realidade social através das relações e inter-relações estruturadas.

O estruturalismo de Strauss inicia analisando as infaestruturas inconscientes dos fenômenos culturais. Posteriormente enxerga cada infraestrutura de forma relacionada uma com a outra. Em terceira  e quarta etapa, visa compreender a coerência do sistema e contabiliza as leis que testam os padrões subjacentes da organização dos fenômenos analisados.

Lévi Strauss estudou fenômenos culturais de tribos, famílias, mitologia e até na preparação de alimentos.

Referências:

 

http://pt.wikipedia.org/wiki/Antropologia_estruturalista

http://pt.wikipedia.org/wiki/Estruturalismo#Estruturalismo_na_Antropologia

http://www1.folha.uol.com.br/folha/ilustrada/ult90u647026.shtml

http://educaterra.terra.com.br/voltaire/cultura/2002/07/05/003.htm

,

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *