Feitorias

Feitorias

Por Fernando Rebouças

A feitoria é um entreposto comercial, construído com fortificações e instalado em regiões costeiras. Foram muito utilizadas pelos portugueses na era das navegações e da colonização brasileira, africana e asiática. As feitorias permitiam a centralização e o domínio do comércio por parte da metrópole.

Na prática eram utilizadas como mercado, armazém, alfândega e apoio; eram administradas pelo feitor , auxiliado por um escrivão. A origem da feitoria provém da Europa, em organizações de mercadores pertencentes a um reino-estado.

A organização dos mercadores tinha o objetivo de defender seus interesses comerciais e mercadorias que estivesse fora de suas fronteiras. A feitoria permitia a manutenção de relações diplomáticas e comerciais na região na região em que estava fortificada.

Depois do descobrimento do Brasil, as feitorias eram consideradas postos avançados da Coroa Portuguesa, representavam os interesses comerciais, políticos e militares. Eram referidas como Feitoria da Fazenda Real.

Nas colônias portuguesas africanas e asiáticas , além de assumirem as funções acima, também serviam de base militar para a expansão territorial. No Brasil, assumiam a guarda do pau-brasil, da fauna, da cana-de-açúcar e como ponto de defesa contra navegadores franceses.

Em 1534, a Coroa Portuguesa partilhou o território brasileiro entre os donatários, nessa fase as feitorias serviram de suporte inicial para o desenvolvimento das capitanias, como Pernambuco e São Vicente.

Dentre as primeiras feitorias instaladas no Brasil, destacamos a feitoria da Bahia de Todos os Santos, fundada em 1501, por  Gaspar de Lemos; e a feitoria de Cabo Frio, situada no atual estado do Rio de Janeiro, fundada em 1504-11 por Américo Vespúcio.

,

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *