FERNÃO DE MAGALHÃES

Fernão de Magalhães.

Por Fernando Rebouças

Fernão de Magalhães nasceu em 3 de feveiro de 1480, na cidade de Sabrosa, em Portugal. Era de origem de família nobre, em 1506, viajou para as Índias Ocidentais onde conheceu as Ilhas das Especiarias.

As especiarias eram temperos muito cobiçados na Europa, transportadas através das grandes navegações. Fernão de Magalhães sempre solicitava ao rei Manuel que lhe permite desbravar grandes distâncias em busca das especiarias e não mais navegar pelo mar do Mediterrâneo ou Índico.

Sem receber a ordem do rei Manuel de Portugal, Fernão de Magalhães renunciou à nacionalidade portuguesa e levar o seu projeto ao rei Carlos da Espanha. O rei da Espanha era mais sonhador , queria conquistar os limites do mundo e passar Portugal na corrida em busca das especiarias do Oriente, e concordou em patrocinar as navegações de Fernão de Magalhães.

Fernão de Magalhães sonhava em navegar numa rota para o Oriente que utilizasse o mar do Pacífico, em direção às ilhas Molucas. A viagem fora iniciada em setembro de 1519, numa esquadra de cinco navios e cerca de 300 tripulantes. Ao atingirem a região do rio da Prata, na América do Sul, a esquadra de Magalhães manteve por lá durante seis meses, em virtude de motins e doenças.

Posteriormente, a esquadra rumou para o sul do continente para alcançar a divisão entre o oceano Atlântico e Pacífico, esta passagem batizou a região de Estreito de Magalhães. Os cálculos da navegação estavam errados, os irmãos e auxiliares do navegador subetimavam e desconheciam as reais distâncias de cada lugar.

No oceano Pacífico, demoraram para alcançar as ilhas Molucas, ilha alcançada somente 98 dias depois de superar o estreito, com muitos doentes nos navios e 19 mortos. Em março de 1521, depois de aportado na ilha Guam, chegaram com 100 homens nas Filipinas, onde Fernão de Magalhães morrera durante um conflito com grupos da ilha filipina de Mactan. Apenas um navio sobreviveu, retornando a Espanha em 6 de setembro de 1522.

 

,

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *