A globalização no século XX

A globalização no século XX.

Por Fernando Rebouças

Para muitos estudiosos em geopolítica , a globalização teve seu início quando as primeiras naus portuguesas e espanholas aportaram nas Américas, África e Ásia. A globalização moderna e tecnológica é considerada um “fenômeno” que amadureceu no século XX.

A “revolução das comunicações” ocorrida através do advento do telégrafo no século XIX, permitiu que capitais e mercadorias de economias dominantes, como a Inglaterra, impusesse um maior interesse pelo mercado internacional. A globalização do fim do século XX, se distingue do passado pela proporção de empresas multinacionais e transnacionais que passariam a compor as metas e investimentos no mercado.

Estas poderosas empresas surgiram no pós-guerra, estimulando o livre comércio mundial. Na década de 90, a “revolução das comunicações” foi expressa no avanço da internet como instrumento de propagação de conteúdo e contato de negócios; popularizou a internacionalização da TV, e ao mesmo tempo impulsionou a pirataria de obras autorais digitalizada.

No setor macroeconômico , o mundo enfrentou, em meados da década de 90, a crise do México e da Rússia, que ameaçou investimentos em bolsa de valores em todo o mundo, demonstrando a interdependência econômica existente entre países, a força do deslocamento de capitais transnacionais de investimentos e a manutenção de reservas cambiais internas, para que cada país se defendesse de surpresas e crises do mercado.

Referências:

Kennedy, Paul – Preparando para o séc.XXI – Ed. Campus

Vesentini, J. William – Sociedade e Espaço – Ed. Ática

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *