A Grande Exposição

A Grande Exposição.

Por Fernando Rebouças

Realizada no entre maio e outubro de 1851, a “Grande Exposição” ou mais propriamente “A Grande Exposição dos Trabalhos da Indústria de Todas as Nações”, foi uma exposição temporária sediada em Londres, no atual lugar do Hyde Park. É considerada na história como a primeira de uma sequencia de feiras sobre cultura e indústrias que viria a ocorrer no século XIX.

Essa “Grande Exposição” foi organizada por Henry Cole e pelo príncipe Albert, esposo da Rainha Vitória. O evento contou com a presença de Charles Darwins, Charles Dickens, George Eliot, Lord Tennyson, entre outros. A organização geral coube à Real Sociedade para a Promoção das Artes, Manufaturas e Comércio.

O intuito do evento era de celebrar a moderna indústria da época, sua tecnologia e design. Além de responder à realização de um grande evento precedente, a Exposição Industrial de 1844 realizada pela França, e marca a supremacia inglesa no setor industrial.

No evento, as principais indústrias da Europa e de outros continentes puderam expor seus equipamentos e projetos da época, com intenso predomínio da indústria inglesa e britânica, que objetivava demonstrar superioridade de capacidade tecnológica, durabilidade de seus produtos e qualidade.

Os visitantes podiam assistir de perto todos os processos de produção, principalmente, do setor têxtil, como o de algodão. A grande repercussão ficou por conta dos avançados instrumentos científicos da época, como o microscópio, o telégrafo elétrico, barômetros, bombas de ar e até instrumentos musicais.

As instalação foram dispostas no “The Crystal Palace, construído especialmente para a realização do evento, com projeto arquitetônico assinado por Joseph Paxton e engenharia de Charles Fox.

Segundo registros da época, a exposição recebeu seis milhões de pessoas, a família real compareceu em três oportunidades. Estimava-se a recepção diária de 42.831 visitantes ao dia. A verba arrecadada com a venda de ingressos foi utilizada para criar o Museu Victoria e Albert, o Museo de Ciência e o Museu de História Natural.

Na época da realização, muitos industriais temiam que a concentração de público pudesse facilitar o início de uma revolução trabalhista. Karl Marx considerou a exposição como uma espécie de exibicionismo do capitalismo daqueles tempos.

Referências:

http://en.wikipedia.org/wiki/The_Great_Exhibition

http://www.slideshare.net/hcaslides/1-grande-exposio-de-londres

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *