Independência do Brasil

Independência do Brasil.

Por Fernando Rebouças

A Independência do Brasil se refere a um processo histórico no qual o Brasil deixou de ser colônia de Portugal e conquistou sua emancipação política no dia 7 de setembro de 1822, a partir do grito do Ipiranga “Independência ou morte” proferido por Dom Pedro de Alcântara de Bragança, então Príncipe Regente do Brasil, futuro primeiro imperador do Brasil. Também se refere a instituição do Império do Brasil que durou de 1822 a 1889.

Antes da decretação da Independência do Brasil, nas últimas décadas do século XVIII, era percebido a crise do Antigo Sistema Colonial mantido pelas metrópoles europeias nas Américas, com a ocorrÊncia de rebeliões e tentativas de emancipações, como a Inconfidência Mineira e a Conjuração Baiana ocorridas como primeiros movimentos sociais no Brasil.

Na Europa, o Antigo Regime europeu (que centralizava o poder nas mãos de um rei, de uma nobreza e de métodos mercantilistas) estava em processo de debilitação causado pela primeira Revolução Industrial na Inglaterra, difusão do liberalismo econômico e do iluminismo. Em 1776, foi proclamada a independência dos Estados Unidos, inspirada no liberalismo e no iluminismo. Esse período histórico é conhecido como o período de transição histórica da idade moderna para a idade contemporânea, do amadurecimento de um capitalismo comercial para um novo tipo de capitalismo, o industrial.

Desde 1808, com a Vinda da Família Real Portuguesa e a Corte, o Brasil Colônia foi elevado ao status de Vice-reino de Portugal, sede da metrópole e livre do tradicional pacto colonial e de suas restrições comerciais, fator que abriu os portos do Brasil para as nações amigas, possibilitou a implantação de indústrias, serviços bancários e comunicação antes proibidos por Portugal.

O rompimento do Pacto Colonial abriu novas oportunidades de abertura de mercado para a elite agrária, aproximando ainda mais a Inglaterra ao mercado brasileiro. Por outro lado, interessava à Inglaterra que o Brasil se tornasse independente (assim como as demais colônias da América) para ampliar o mercado consumidor.

A elite colonial brasileiro pressionou para que D.Pedro permanecesse no Brasil, mesmo com o retorno de D.João VI com a Família Real para Portugal em 1822. O então príncipe cedeu e decidiu permanecer no Brasil, o dia de sua decisão ficou marcado na história como o “Dia do Fico”.

No final do mês de agosto de 1822, D.Pedro viajou para a província de São Paulo para acalmar rebeliões locais contra José Bonifácio, logo depois recebera uma correspondência de seu pai D.João VI exigindo seu retorno à Portugal. No dia 7 de setembro, ao ler uma carta de José Bonifácio que o orientava a romper com Portugal, nas margens do Rio Ipiranga, D.Pedro decidiu dar o grito de independência e iniciar o processo de emancipação política.

Referências:

http://www.historianet.com.br/conteudo/default.aspx?codigo=3

http://pt.wikipedia.org/wiki/Independ%C3%AAncia_do_Brasil

 

,

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *