Internet Profunda ou Deep Web

Internet Profunda ou Deep Web

Por Fernando Rebouças

Nem tudo na internet pode ser interceptado, arquivado, apagado ou revelado, estamos falando da Internet Profunda, na língua inglesa referida como “Deep Web”, uma área da internet relacionada a espaços virtuais quase  imunes ao controle constante da Justiça e da Redes Virtuais de Segurança. Acredita-se que a Deep Web ocupe um espaço 400 vezes maior do que a internet convencional.

A Internet Profunda é utilizado para arquivar e distribuir arquivos de modo protegido sem permitir fácil interceptação, para manter o anonimato de seus usuários e também como área para prática de atividades criminosas e anônimas. As atividades criminosas mais praticadas são o roubo de informações, de dados e de bens como dinheiro em contas bancárias.

Governos, autoridades,  instituições e empresas de segurança virtual trabalha conjuntamente para conseguir investigar, localizar e impedir as ações ilícitas na Internet Profunda, muitas das informações e sites presentes neste tipo de internet não são facilmente encontradas no Google e nos navegadores convencionais como Explores e Chrome.

Para navegar na Deep Web, os usuários utilizam navegadores alternativos como o TOR (The Onion Rote) que permite a navegação embaralhando as informações de navegação do internauta que pretende se manter anônimo na rede mundial de computadores. Os dados de navegação são embaralhados em camadas, como numa cebola, por isso o termo “onion”.

Os sites são divididos por categorias dentro do navegador TOR, porém  o navegador não foi criado pelos hacker, mas pela Marinha dos EUA que buscava um navegador que propiciasse a troca de informações livre de interceptações. Esse navegador é financiado por uma organização sem fins lucrativos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *