Ipê-amarelo

Ipê-amarelo.

Por Fernando Rebouças

O ipê-amarelo é uma árvore originária do Brasil e muito utilizada em projetos de paisagismo. Apresenta-se em “subespécies” com floração amarela (mais conhecida), branca e roxa. Está distribuída em quase todo o território nacional, apesar de sua raridade.

No inverno, as suas folhas caem dos galhos da árvore que fica inteiramente exposta ao tempo sem nenhuma folha. Na primavera, as folhas renascem cobrindo-a por completo. Sabe-se que, quanto mais intenso e seco o inverno, posteriormente, na primavera, mais intensa será a quantidade das flores nos galhos.

O ipê-amarelo é da espécie “Tabeluia alba”, o termo “alba” é proveniente de “albus” que significa “branco” em latim, cor presente no processo de renovação das folhas. É natural do semi-árido alagoano, mas conseguiu se adaptar em outros estados do Brasil. O governo do estado do Alagoas , sob Decreto n°6239 , considera a árvore um símbolo do estado.

O ipê-amarelo é uma espécie “heliófita”, ou seja, uma planta adaptada a crescer em ambiente aberto com incidência de luz direta e que perde as folhas em determinada fase do ano.

É encontrada na Floresta Pluvial da Mata Atlântica e da Floresta Latifoliada Semidecídua, facilmente encontrada em sub-bosques de pinhais. Em média, possuem 30 metros de altura, com tronco reto e tortuoso, e fuste de 5 a 8 metros. Seus ramos são grossos, tortuosos e compridos; e uma copa alongada e alargada na base.

As folhas são deciduais, digitadas e compostas. Os pecíolos das folhas medem de 2,5 a 10 cm de comprimento, tendo de 5 a 7 folíolos. Cada flor possui coloração amarelo-ouro e um tamanho médio de 8 x 15 cm.

Os frutos tem uma forma parecida a de uma vagem com grande quantidade de sementes membranáceas esbranquiçadas e aladas. As sementes se dispersam pelo vento. A planta é hermafrodita, tendo a sua frutificação nos meses de setembro, outubro, novembro, dezembro, janeiro e fevereiro. Relativo ao clima, ocorrência em locais de clima tropical, subtropical úmido, subtropical de altitude e temperado. Relativo ao solo, a árvore prefere solos úmidos não muito ondulados.

Taxonomia

Família:Bignoniaceae Espécie: Tabebuia Alba (Chamiso) Sandwith Sinonímia botânica: Handroanthus albus (Chamiso) Mattos; Tecoma alba Chamisso Outros nomes vulgares: ipê-amarelo, ipê, aipê, ipê-branco, ipê-mamono, ipê-mandioca, ipê-ouro, ipê-pardo, ipê-vacariano, ipê-tabaco, ipê-do-cerrado, ipê-dourado, ipê-da-serra, ipezeiro, pau-d’arco-amarelo, taipoca.

Referências:

http://www.ipef.br/identificacao/tabebuia.alba.asp

http://www.jardimdeflores.com.br/floresefolhas/A21ipeamarelo.htm

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *