Lobo Guará

Lobo Guará

Por Fernando Rebouças

Canídeo cujo habitat é a América do Sul, exclusivamente em área de cerrado, visualmente aproxima-se ao aspecto de uma raposa. É uma espécie de hábitos noturnos; comem aves, cutias, répteis, cana-de-açúcar, peixes e até insetos.

Tem a média de vida de 13 anos, são selvagens, mas não são corajosos a ponto de avançar em qualquer ambiente ou situação. Desde uma portaria publicada pelo IBAMA em 1989, o lobo guará está na lista das espécies brasileiras ameaçadas de extinção.

A caça predatória e a diminuição do cerrado são as causas principais da extinção. O lobo guará gera seus filhotes somente no mês de junho, após o nascimento, a fêmea faz vigília da toca, enquanto que o macho busca alimentos.

Além do Brasil, o lobo guará pode ser encontrado no Paraguai, Bolívia e Argentina. No Brasil são encontrados na Chapada dos Veadeiros, Serra da Canastra, Parque das Emas, Serra do Cipó, Chapada dos Guimarães, Ilha Grande, Reserva Ecológica do Roncador e Serra da Bocaina. Possui 1,20 metros de comprimento, pêlo castanho claro avermelhado com manchas marrom, peso de 25 kg aproximadamente, e cerca de 70 cm de altura.

Classificação científica :

Reino : Animália;

Filo : Chordata;

Classe : Mammalia;

Ordem : Carnívora;

Família : Canidade;

Gênero : Chrysocyon;

Espécie : C. brachyurus.

 

Bibliografia : petfriends.com.br

Site IBAMA

,

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *