O Brasil atual, segundo Leandro Karnal

O Brasil atual, segundo Leandro Karnal

Por Fernando Rebouças

Um dos maiores historiadores e filósofos do Brasil, Leandro Karnal acredita que o Brasil, nos últimos anos, melhorou em alguns aspectos, mas o pensamento reacionário e fascista tem ameaçado o desenvolvimento de uma sociedade mais consciente e democrática no país. Perante a crise política que se intensificou entre 2014 e 2016, ele afirma que a sociedade brasileira construiu uma polarização burra.

No programa Roda Viva realizado em 2016, ele afirmou: “Quando a nação fica bipolar é difícil saber o que fazer. Talvez despejar Rivotril nas represas”, ironizou. “No momento em que classifico alguém como petralha ou coxinha, eu paro de enxergar aquela pessoa”.

Percebendo que a internet tem sido utilizada pela sociedade para expor diferentes níveis de opinião, ele considera que a internet pode ser utilizada para o bem e para o mal: “Você é quem decide. Pode utilizá-la para aprender alemão ou inglês, tocar piano, ler a Odisséia, ou pode passar o dia inteiro num estado de zumbi”.

Para o Brasil evoluir depois de uma crise política amplamente séria, ele defende a necessidade de fortalecer a democracia e de realizar eleições gerais, sendo a consulta popular essencial. Em relação à educação no Brasil, Karnal destaca que não falta verba para a educação, porém o dinheiro nem sempre chega nas escolas, num país onde a quantidade de alunos são se refere ao avanço na qualidade do ensino.

As pessoas felizes no Brasil são as mesmas pessoas que acreditam que a corrupção existe somente num único partido político, acreditando que bastaria retirar esse partido de cena para salvar o cenário político do país, porém a corrupção começa nas falsas reciprocidades que se desenvolvem em todos os lugares, alcançando, em seu ápice o governo e o partido governante. Portanto, a fraqueza na formação de valores e na consciência do mundo, segundo Karnal, são pontos cruciais para o surgimento dos atos de corrupção.

“A consciência nos torna covardes”

Leandro Karnal

,

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *