O Design na era digital

O Design na era digital.

Por Fernando Rebouças

Para alguns estudiosos, o design ainda é considerado uma arte, funcional muitas vezes, mas uma arte; para outros, apenas uma ferramenta de expressão e de modelagem a serviço da indústria e do comércio. Segundo a história do design, essa área nasceu como uma nova dimensão da arte visual incorporada à necessidades da sociedade de consumo, principalmente, a partir do segunda metade do século XIX.

O design já utilizou a pintura, a fotografia e diversas técnicas de impressão e construção de mosaicos manuais para a confecção de imagens, logomarcas e logotipos comerciais. A partir dos anos 1970 e 1980, com o surgimento dos primeiros computadores, mais precisamente dos Macintosh , o design daria seus primeiros passos na era digital.

Isso também alterou a criação de fontes (tipos de letras), o processamento de textos, imagens, editoração e processo de planejamento de objetos de impacto visual e utilitário. Inicialmente, o design digital utilizava os computadores mainframes, os minicomputadores e depois os PC’s.

O processo digital de criação e geração de projetos em computadores permitiu diminuir os custos de produção e facilitou a tarefa de correção de uma determinada peça visual, perante uma tela, utilizando programas como Corel Draw, Ilustrator, Photoshop e Indesign, o designer dos tempos atuais tema acesso a uma infinidade de cores, tipos e recursos de editoração, além da facilidade de geração e obtenção de imagens a serem importadas e exportadas a partir de um banco de dados e de qualquer dispositivo (scanner ou máquina fotográfica digital).

A era digital possibilitou aprimorar a manipulação de layout (considerado rascunho ou imagem inicial no trabalho de uma agência publicitária) ou a tarefa de “arrumação” do conteúdo de uma página. Além de avanços de qualidade no uso de cores CMYK (para impressão) e BitMap (imagem para tela).

Nos dias atuais, além de sua concepção para criação e elaboração de imagens de intuito comercial, editorial ou conceitual, o design está presente no projeto de objetos, decoração, iluminação de eventos, peças publicitárias, páginas editoriais de livros, revistas e jornais, base visual para animação e vinhetas para o audiovisual.

Uma imagem concebida sob hierarquia de cores, tipos, localização e proporção de objetos auxilia uma empresa ou publicação na conquista de novos consumidores no meio analógico e digital.

Referências:

http://www.marketdesign.com.br/o-design-na-era-digital.php

http://www.dw.de/dw/article/0,,15911683,00.html?maca=bra-uol-all-1387-xml-uol

 

, , ,

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *