O que é sustentabilidade?

O que é sustentabilidade?

O conceito de sustentabilidade, muito utilizado nas questões ambientais, políticas e socioeconômicas, se refere a um processo que permite a permanência e a renovação de determinada condição em prol de um resultado satisfatório para o meio ambiente, para um determinado ambiente de negócio, social e político, sem comprometer as condições de vida e de atuação das gerações futuras.

Na sua interação com o mundo, o ser humano deve ser responsável pela preservação do meio ambiente sem comprometer o equilíbrio ambiental dos biomas, compromissado com um projeto econômico e social que satisfaça as necessidades do mercado e, ao mesmo tempo, do indivíduo em sociedade sempre buscando projetos e inovações que não desgastem o meio ambiente e nem as estruturas socioeconômicas. Além de ser uma palavra que está na moda, a sustentabilidade é uma necessidade cada vez urgente perante às questões sociais, econômicas e ambientais existente em nosso mundo atual.

A palavra “sustentável” é oriunda do termo em latim “sustentare”, que significa sustentar, apoiar e conservar. O termo e o conceito “sustentabilidade” começou a ser delineado em junho de 1972, em Estocolmo, Suécia, durante a realização da na Conferência das Nações Unidas sobre o Meio Ambiente Humano. Atualmente, além de seu conceito ser aprofundado nas questões ambientais, temos o tripé da sustentabilidade formado pelos tópicos: econômico, ambiental e social. A sustentabilidade torna-se impossível sem um planejamento integrado nos três tripés.

Os pesquisadores e escritores, Marcílio de Freitas e Marilene Corrêa da Silva Freitas, autores do livro “A Sustentabilidade Como Paradigma”, publicado pela editora Vozes em 2016, fortalece o conceito atual da sustentabilidade e sua missão no século XXI frente ao capitalismo atual, leia um trecho:

“Os modelos de desenvolvimento implantados nos países centrais durante o século XXI garantiram um alto padrão de qualidade de vida para suas populações. Possibilitaram universalizar os direitos humanos e galvanizar a opinião pública comprometida com o destino da humanidade, pelo menos no plano interno desse conjunto de países. Essas conquistas foram fundamentais à irradiação mundial desses modelos, que têm como pressuposto o lucro e a privatização exacerbados dos processos socioeconômicos e do planeta. Assentados numa matriz estruturada a partir de métodos científicos e tecnológicos que priorizaram a exploração intensiva da natureza, estes modelos de desenvolvimento incrustaram um impasse complexo ao século XXI: a possibilidade de extinção da espécie humana devido à tendência de desestabilização ecológica do planeta.”

(pág 15)

Portanto, é comum nos dias atuais, governos trabalharem para a garantia de um crescimento econômico sustentável, no sentido de ser perene com renovação de investimentos  e  empregos, empresas buscam projetos sustentáveis para otimizar seus recursos financeiros na produção de produtos que não agridam o meio ambiente, a sociedade clama por melhore políticas de seguridade e inclusão para a atual e futuras gerações. No aspecto geral, o conceito de sustentabilidade ainda é fortemente perceptível no contexto ambiental, porém, presente nas agendas sociais e econômicas de cada país.

Conheça o livro: http://www.universovozes.com.br/livrariavozes/web/view/DetalheProdutoCommerce.aspx?ProdId=8532652603

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *