Ondas Gravitacionais de Einstein

Ondas Gravitacionais de Einstein

Por Fernando Rebouças

Na teoria geral de relatividade publicada por Albert Einstein em 1916, o cientista já havia previsto a existência de ondas gravitacionais, a existência delas já havia sido demonstrada em 1980. A partir de 2002 quando o detector “LIGO” foi ligado, foi iniciada uma busca pelas ondulações no espaço-tempo.

Desde então, os físicos perseguiam a comprovação da existência real das ondas gravitacionais, descritas por Einstein como pequenas vibrações no tecido do espaço-tempo. No dia 11 de fevereiro de 2016, a descrição formal da existência real dessas ondas foi divulgada.

O que são ondas gravitacionais?

São referidas como vibrações no universo, essas vibrações seriam causadas por um determinado evento cósmico e energético, proveniente de explosão de estrelas e fusão de buracos negros supermassivos.

O que as ondas gravitacionais causam?

No decorrer da propagação dessas ondas podem ocorrer tremores nos átomos que compõem a matéria.

Qual o tamanho das ondas gravitacionais?

Elas são minúsculas, sendo de um bilionésimo de um bilionésimo do diâmetro de um átomo.

Como foram detectadas?

Foram detectadas através do LIGO, um centro de observação espacial situado nos EUA, cujos equipamentos utilizam lasers de alta potência que permitem medir pequenas mudanças na distância entre dois objetos a milhares de distância.

Repercussão

Segundo, Karsten Danzmann, diretor do Instituto Max Planck de Física de Hannover, no norte da Alemanha, a descoberta é uma fato merecedor do Prêmio Nobel, comparável à determinação da estrutura do DNA. Segundo Danzmann, somente agora o ser humano possui equipamento que possibilitam detectar os “fracos ecos do universo”.

Fonte:

http://exame.abril.com.br/tecnologia/noticias/instituto-considera-feito-sobre-ondas-digno-de-nobel

http://gizmodo.uol.com.br/confirmacao-ondas-gravitacionais/

 

,

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *