Programa Nuclear da Coreia do Norte

Programa Nuclear da Coreia do Norte.

Por Fernando Rebouças

A guerra da Coreia foi responsável por dividir a península da Coreia em duas nações separadas pela ideologia política, militar, econômica e social. A Coreia do Norte obteve o apoio da antiga URSS e ,apesar da extinção do bloco comunista, A Coreia do Norte manteve-se comunista sob um regime ditatorial e a Coreia do Sul manteve-se aliada dos EUA. Essa guerra é considerada a causa inicial do programa nuclear coreano.

Na época do conflito, os EUA havia permitido o uso das armas nucleares pelos sul-coreanos contra os vizinhos do norte. A Coreia do Norte era acusada de manter um programa nuclear secreto desde 1989. Em 2003, o país deixou de ser signatário do Tratado de não-proliferação de armas nucleares em 10 de janeiro de 2003.

Em 9 de outubro de 2006, a Coreia do Norte realizou um teste nuclear em 9 de outubro de 2006 e outro em 25 de maio de 2009. Desde então, tem se aprofundado conflitos em nível diplomático entre as duas Coreias, EUA, Japão e as decisões do Conselho de Segurança da ONU.

As primeiras instalações nucleares no país datam de 1965, após receber um reator doado pela URSS. A Coreia do Norte possui grandes reservas e jazidas de urânio. Em 1970, a Coreia do Norte construiu um segundo reator e, em 1977, a Coreia do Norte não aceitou a visita da Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA). A Coreia do Norte assinaria o Tratado de não proliferação nuclear somente em 1985, mesmo assim, o país não paralisou a construção de seu segundo reator, gerando novas crises diplomáticas no decorrer da década de 90.

O plutônio norte-coreano é fabricado em Yongbyon, ao norte da capital Pyongyang, esse material é utilizado para a fabricação de armas atômicas. O país possui um reator de cinco megawatss que entrou em operação em 1987. As primeiras crises entre EUA e Coreia do Norte iniciaram em 1994, pela retirara de combustível nuclear utilizado em Yongbyon.

Depois do primeiro teste realizado pela Coreia do Norte em 2006, o país junto com a Coreia do Sul, EUA, Japão, China e Rússia firmaram um acordo de desarmamento nuclear de Pyongyang em troca de ajuda energética e financeira. As instalações de Yongbyon foram fechadas em 2007, mas o acordo foi quebrado em virtude de faltas de comprovações por parte do governo norte-coreano. Segundo o Instituto de Ciência e Segurança Internacional, a Coreia do Norte teria condições de fabricar doze bombas nucleares em fevereiro de 2007.

Referências:

http://pt.wikipedia.org/wiki/Programa_nuclear_norte-coreano

http://ultimosegundo.ig.com.br/ultimosegundo/mundo/saiba+mais+sobre+o+programa+nuclear+da+coreia+do+norte/n1237631243239.html

,

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *