Segunda tela

Segunda tela.

Por Fernando Rebouças

Quando a internet surgiu com a possibilidade de veicular vídeos caseiros e profissionais, logo se começou a pensar que a televisão em menos de dez anos perderia espaço para a rede mundial de computadores. Porém, sem perder a oportunidade de veicular parte de seu conteúdo na internet, a televisão tem conquistado um novo público na internet e descoberto novas fórmulas e plataformas para veicular trechos de sua programação.

A presença do conteúdo da televisão na internet é popularmente referida como segunda tela, termo que também abrange o hábito do telespectador de utilizar tablets, smartphones e laptops enquanto assiste televisão.

Enquanto o telespectador assiste ao telejornal, ao mesmo tempo, ele pode acessar o site oficial da emissora e acessar maiores informações sobre as noticias, assistir novamente às matérias que já passaram na TV e enviar a sua opinião. O mesmo ocorre com qualquer tipo de programa.

A televisão está presente na internet com grande força, utilizando esse espaço para veiculação de propagandas específicas para a web e ferramentas interativas de vídeo e texto junto ao telespectador/internauta. Essa presença ubíqua do conteúdo televisivo nas duas mídias gera o uso da segunda tela.

Segundo consultoria realizada pela Nielsen, sob encomenda da CTAM (Cable & Telecommunications Association de Marketing), o uso da segunda tela é complementar ao uso da televisão tradicional, sendo aceita a visualização de anúncios em aplicativos digitais para a manutenção da gratuidade de conteúdo.

Analisando dados da pesquisa, 85% dos internautas que se conectam utilizando tablets, preferem acessar vídeos pela tablet do que assistir aos programas somente na TV sem o uso da segunda tela. Ou seja, o uso da primeira tela da TV aliada com o uso da segunda tela de dispositivos eletrônicos tem sido crescente em países como os EUA.

A Nielsen concluiu que utilizar laptop, tablets e smartphone para assistir vídeos disponibilizados pelas emissoras de TV não diminui a audiência das emissoras, aumenta e fideliza o telespectador. Esse cenário abre um crescente mercado para o uso da TV conectada à internet, pela qual o telespectador pode assistir à programação e acessar e-mails, sites, votar em enquetes e realizar compras, um verdadeiro teleparticipante conectado.

Referências:

http://www.administradores.com.br/artigos/marketing/o-advento-segunda-tela-como-a-tecnologia-tem-alterado-o-paradigma-do-telespectador/58923/

http://www.ofluminense.com.br/editorias/cultura-e-lazer/segunda-tela-chega-de-vez-ao-brasil

 

 

, ,

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *