Utilização de estatística na pesquisa

Utilização de estatística na pesquisa.

Por Fernando Rebouças

A empresa de pesquisa usa dados e amostras que representam uma população em determinado estudo. As amostras, habitualmente, são selecionadas seguindo os critérios de dados do IBGE – Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística.

A amostragem utilizada em pesquisas de marketing possibilita economia de mão-de-obra, tempo, recursos financeiros e materiais. Sobretudo, usar a amostragem nesse setor de trabalho tem se a possibilidade de se trabalhar com dados mais precisos.

Seguindo os critérios do IBGE tem-se em mente a população, amostra, amostragem, tamanho da amostra, erro da amostra e intervalo de confiança.

A população, em termos estatísticos, refere-se ao conjunto de elementos com características comuns e que podem ser contados e ordenados. A amostra é uma parte da população. A amostragem é definida como um processo de colhimento de amostras de uma determinada população seguindo critérios estatísticos.

O tamanho da amostragem está relacionado com o tamanho da população, podendo ser definido como finito (até 10.000 elementos), e infinito (acima de 10.000). O erro amostral é uma variabilidade, ou seja, uma estimativa de diferença entre o valor encontrado na amostra e o valor existente no tamanho da amostragem.

O erro amostral é referido a um nível de erro para mais ou para menos. O intervalo de confiança refere-se ao nível de confiança que se encontra dentro da média de intervalo. O intervalo de confiança sempre é pré-estabelecido antes de executada a pesquisa.

A estatística passou a fazer parte do dia-a-dia , principalmente no século XX, é utilizada desde os tempos antigos, utiliza gráficos e tabelas para expor os resultados numa empresa ou setor público.

Nos tempos atuais, a estatística moderna abrange ciência, tecnologia e lógica. É um campo da ciência que serve para a observação e avaliação. Há quatro mil anos antes de Cristo, muitos povos usavam dados provindos de recenseamento de terras para alistamentos militares e posse de territórios.

A estatística passou a ter importância multidisciplinar a partir do século XIX. No século XX, passou a ser implementada nas grandes empresas, principalmente nos projetos de empresas japoneses na busca por excelência da qualidade.

As estatísticas que exibem os dados de uma pesquisa permitem ao setor de Recursos Humano e de Marketing, por exemplo, a tomarem decisão eficaz de mercado, sem depender somente da intuição. Possibilita enxergar e analisar a complexidade da sociedade e de marcados, para mitigar os riscos de perdas de investimentos e de recursos.

O trabalho de visão estatístico de mercado nas empresas utiliza computadores, pacotes estatísticos, internet, intranet e base de dados. Sobretudo, exige a capacitação daqueles profissionais que atuam no recolhimento de informações, análises e edição das mesmas.

Referências:

http://www.administradores.com.br/informe-se/producao-academica/a-estatistica-no-mundo-moderno/518/

http://www.pesquisademercado.net/

,

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *